• Lorena Buiatti

+1 década




2009 – 2019, há quem diga que a década acaba só no final de 2020, pq não tivemos ano zero. acho que é balela. 2020 para mim é o início de uma nova década – e tudo bem se você discordar, mas é que eu preciso que 2020 seja uma nova década, entende? 2019 foi um ano de muitas realizações pessoais, viajei pra caramba e me casei ♥, mas também foi muito pesado. teve vales muito profundos (até bruxismo eu tive algumas noites!) e eu estou exausta.

com 25 anos nas costas, essa é a primeira década de vida da qual eu me lembro 100%, afinal, dos 5 aos 15, eu devo me lembrar só metade disso. e como uma das minhas resoluções de ano novo é escrever mais para mim mesma, achei legal fazer uma análise de tudo que vivi.

2009 – foi um ano bem interessante, me mudei de uberlândia e fui jogar vôlei em osasco-sp. eu tinha 14 anos e estava no primeiro colegial. sou filha única, então foi a primeira vez que dividi quarto com alguém. foi muito doido, aprendi muita coisa e conheci muita gente. foi pesado, eu fiquei bem mal pela mudança brusca de lugar e por ter sido jogada tão longe da minha zona de conforto!

2010 – fui jogar vôlei em bragança paulista-sp. não durou muito, em abril eu encerrei minha carreira (quase) profissional de vôlei e desde então só encosto na bola se for de brincadeira. eu não estava bem, sabe? vivia no quarto, comia muito chocolate e vivia em condições meio precárias.

era o início do time, então vivíamos umas 15 pessoas entre o técnico, a esposa dele, meninos e meninas em uma fazenda fora da cidade, eu dividia o quarto com mais 5 meninas, acho. e o quarto na verdade era a sala da casa, tínhamos lá 3 beliches. os meninos dormiam primeiro em um barracão que tinha do lado de fora da casa e depois se mudaram para uns quartos que ficavam do lado de fora.

não tínhamos transporte, então pegávamos ônibus da zona rural e depois, já na cidade, pegávamos outro – quando dava. quando não tinha dinheiro íamos à pé ou pegávamos carona. as mais notáveis foram: uma vez foi com a cunhada de uma tia minha, por coincidência, outra andamos umas 9 pessoas em um fusca e noutra, pegamos carona com o caminhão de lixo haha ops.

nesse ano eu estudei em 3 escolas diferentes: duas em bragança e uma em uberlândia. só não repeti de ano pq a escola que me matriculei em uberlândia me deixou fazer as provas de recuperação no final do ano, já que eu tinha perdido muita matéria e aí consegui ser aprovada. mas foi uma volta bem complicada, foi uma época que eu estava MUITO fissurada em internet, queria só ficar online e nada mais.

2011 – mudei de escola de novo! mas foi pq eu quis, então nada a reclamar. era meu terceiro colegial e eu tinha certeza que queria fazer biologia na faculdade, mesmo não entendendo nada das matérias de química.

tanto não me incomodava esse fato que fui aprovada na ufu na metade do ano (segundo lugar na lista de espera)! como tinha acabado de fazer 17 anos, meus pais entraram com um mandado de segurança para que eu pudesse fazer a prova de conclusão de ensino médio que os adultos fazem (aqui na cidade a instituição se chama cesec, não me lembro o nome da prova e nem sei como funciona em outros lugares).

2011/2 lá fui eu para a faculdade. fazia biologia, mas adorava matar aulas. não bebia, mas vivia acompanhando meus amigos no bar. a adolescência é fogo! não preciso nem falar que fui reprovada em quase todas as matérias e por ironia do destino, nenhuma por falta hahaha. queria trancar a faculdade, mas fui tão aconselhada a continuar mais um tempo, que assim fiz.

2012 – comecei o segundo período e praticamente junto dele, iniciou-se uma greve que durou quase 4 meses. meus professores foram os últimos a se paralisarem. fiz a minha última prova no dia do meu aniversário, em junho. fui aprovada em mais matérias, mas nem preciso dizer que bombei em bioquímica. um dia, enquanto ainda estava forte a greve, fui para o centro da cidade e por coincidência, os professores estavam se manifestando em uma das principais avenidas, tinha até um caminhão de trio elétrico. passei a manifestação toda em cima dele haha!

nesse ano eu fiz 18 anos! e não voltei para a faculdade depois, quero dizer, me matriculei em mais ou menos 3 matérias noturnas, pq eu tinha conseguido um estágio. mas não cheguei nem a terminar o período. reprovei por faltas e nota. fiz o enem no final do ano (e cá entre nós, eu faria mais 3 vestibulares se não precisasse fazer enem). ah, no final desse ano também conheci meu ex, ele foi meu primeiro namorado. aqui também eu voltei a fazer dança do ventre ♥.

2013 – com a minha nota do enem não consegui voltar para a ufu, mas consegui me matricular na particular. comecei jornalismo e abandonei formalmente a biologia. fui contratada no estágio e saí da dança do ventre, a faculdade era noturna. no início do ano realizei um dos meus maiores sonhos, que era conhecer a itáliafiquei lá por duas semanas com a minha família!

no meio do ano completei 19 anos e fui estagiar no portal de notícias de um jornal da cidade. eu pegava as matérias que eram apresentadas nos jornais na televisão (da mesma emissora, claro!) e transcrevia para o site. foi a única época que trabalhei aos sábados, fazendo plantão. quando acabou o meu período de estágio, não fui contratada e fui trabalhar como vendedora temporária em uma loja de roupa em um dos shoppings da cidade.

foi um lugar bem ruim de se trabalhar. fiz jornadas das 16h às 22h30 +- todos os dias, literalmente, por mais ou menos um mês. e nesse período até comissão de vendas eu perdi, pq a caixa passava minhas vendas no nome de outra vendedora e quando eu reclamava com a gerente ela ria na minha cara, “eu não posso fazer nada”.

2014 – foi um ano muito estável, em questão de trabalho. trabalhei como recepcionista para a brmalls, uma administradora de shoppings, lá eu atendia aos clientes do shopping, auxiliava o sac e participava dos eventos de marketing. na faculdade, eu me mudei para o curso de publicidade e propaganda. o que foi ótimo, pois conheci alguns dos meus melhores amigos lá. eles foram meu maior presente e hoje são meus padrinhos de casamento ♥. nesse ano também foi quando criei meu primeiro blog, o ideias em blocos. fui para a bienal do livro em são paulo, conheci autores que admiro e tinha um dia incrível! ♥

2015 – esse foi um dos piores anos que já tive – e superei! ♥ trabalhei em 4 agências de publicidade diferentes. trabalhei até meia noite, esperando gráfica responder sobre o material que enviamos. dei uma crise de pânico em frente a uma das agências, pois não me sentia boa o suficiente. meu namoro ia de mal a pior, terminamos e voltamos umas duas vezes. nesse ano mudei o nome do meu blog, ele se tornou o espressioni (“expressões” em italiano), aqui também comecei a pintar meu cabelo, primeiro fiquei loira, em 2016 comecei a colori-lo com cores fantasias, essa fase durou até 2018.

2016 – em compensação ao ano que tinha se passado, 2016 foi um ano de muitas coisas boas. fui demitida de um emprego que eu adorava? fui. fiquei meses sem conseguir outro trabalho? fiquei. terminei com meu ex? terminei. fui contratada para estagiar em um lugar que quase me fez dever r$2000 pro governo? sim. quase não me formei na faculdade? sim. mas mesmo assim teve boas coisas. foi um ano de livramentos e da minha primeira (e até o momento, única) tatuagem. vamos por tópicos:

  1. fui demitida do meu emprego e demorei meses para conseguir outro. fui então contratada como estagiária em uma empresa, e o contador de lá me cadastrou como funcionária. na época, eu estava recebendo o seguro-desespero. o ministério do trabalho viu que eu tinha sido “contratada”, exigiu uma parcela do seguro de volta e bloqueou a última. fui conseguir resolver essa pendência só em 2018.

  2. quase perdi meu diploma, pq a ufu ganhou o processo contra meu mandado de segurança (sim, o de 2011!) e eu perdi minha prova de conclusão do ensino médio, ou seja, sem ensino médio sem graduação! voltei no cesec, refiz as provas e fiz uma apelação para o conselho da faculdade. eles aceitaram meu pedido e eu não perdi todo o meu progresso no curso (era meu último ano! eu tinha pagado 3 anos de faculdade! nunca peguei dependência!). agora, meu ano de conclusão do ensino médio é o mesmo do da faculdade haha.

  3. nesse meio tempo, fiz meu tcc ♥ e ele ficou lindo. eu criei o roteiro, ilustrei, fiz a narração e montei o vídeo (o restante foi dividido entre meu grupo – sim tcc em grupo, amo!).

  4. terminei com meu ex de vez! foi doído? foi. influenciou no meu desempenho no trabalho? sim. mas foi bom. não que ele fosse má pessoa ou sei lá o que, mas ele durante o tempo que namoramos não estava em um bom momento, eu não estava mais feliz e sofria pq queria terminar e não conseguia.

  5. me inscrevi no tinder, a primeira pessoa com quem me encontrei, hoje é meu marido ♥

  6. me formei ♥

2017 – passei por um emprego bem meia boca, mas depois fui contratada por uma agência que, até hoje, foi o lugar que mais gostei de trabalhar ♥. fiz uma pós-graduação em cinema e linguagem audiovisual. 2017 foi um ano muito tranquilo, muito estável e no qual eu fiz pequenas viagens para fazer algumas provas em Goiânia e Belo Horizonte. pedi meu namorado em casamento (você pode ler sobre essa loucura aqui)!

2018 – que ano louco e maravilhoso! tinha um emprego que amava, um noivo incrível e para completar fiz viagens maravilhosas! me aventurei sozinha pela primeira vez e fui parar em santiago, no chile! depois, no final do ano, tive a oportunidade incrível (obrigada, mãe ♥) de me mudar para a itália e conseguir minha cidadania italiana! ♥

conheci muitas pessoas ótimas por lá e realizei um sonho. eu não tenho palavras o suficiente para expressar a gratidão que sinto pelas experiências que vivi em 2018. até em um festival de música eletrônica eu fui parar!

2019 – eita ano que começou maravilhoso! quero dizer, o ano novo em milão foi meio sem graça, mas conheci algumas cidades na itália, fui para berlim, amsterdam, dublin e londres. foi incrível! sem palavras também, sou grata demais por tudo que vivi. peguei meu passaporte italiano, tô chic!

voltei para o brasil, aproveitei o carnaval ao lado do meu amorzin (3 meses sem nos vermos!). sinto que consegui fortalecer, ainda que minimamente, os laços com meus amigos. e isso, para mim, é uma vitória e tanto!

o que pesou foi a autoestima, esse ano eu perdi o pouquinho que me restava. quando voltei, não consegui emprego e isso me fez muito mal. eu me sentia travada e sem saída. uma verdadeira inútil. estava de casamento marcado e não conseguia trabalho! comecei a dar aulas particulares de inglês e consegui uma aluna (ana, te amo! hahaha).

consegui dois trabalhos que não deram certo. um foi em uma agência que praticamente plagiava conteúdo do instagram e usava para os próprios clientes. wtf! ainda bem que esse não deu certo, não é? mas depois consegui um emprego que adoro, dando aulas de inglês em uma escola de idiomas. além disso, comecei a trabalhar como freelancer. abri minha própria empresa, o Libertas Studio ♥ e ofereço serviços como redatora, social media, designer e ainda faço filtros para o instagram! muito top, eu sei. me contrata (se quiser ver meu linkedin também)!

no segundo semestre desse ano eu cortei o cabelo curto! criei coragem e amei o resultado e comecei a estudar duas matérias que adoro:

  1. o idioma francês ♥

  2. pós-graduação em business intelligence ♥

me casei com o amor da minha vida, na melhor festa de casamento da história e sou muito grata aos meus pais, que nos deram a festa de presente, além de muito amor e apoio incondicional ♥

e é isso, essa foi minha década. muito intensa, cheia de plot-twists e muita coisa boa. eu apanhei demais, mas também cresci demais e sou grata por tudo que vivi, o bom e o mal. nesse ano que se inicia eu vou trabalhar mais em mim, no que eu gosto e me faz feliz. pretendo trabalhar muito também, afinal, gostando ou não, precisamos do dinheiro. e quero me entregar também, acreditar em mim e no meu potencial. me amar mais ♥

conta aqui quais são suas expectativas para o ano!

made with ♥ in MG, 2020